Plantas para iniciantes: dicas valiosas para o cultivo

Mulher escolhendo plantas para iniciantes - LAGUNA

A inserção da natureza nos ambientes residenciais é uma tendência que veio para ficar no mercado imobiliário. Seja para agregar mais vivacidade aos interiores, para se desfrutar dos benefícios proporcionados por elas ou para fins decorativos, o cultivo de plantas demanda alguns cuidados, especialmente para quem está começando. Confira abaixo algumas dicas de cuidados com plantas para iniciantes.

Escolha da espécie

Mulher escolhendo plantas para iniciantes – LAGUNA

Diversos fatores devem ser levados em consideração para a escolha da espécie correta. Plantas rústicas são as mais indicadas a quem possui menos tempo no dia a dia, visto que demandam menos atenção: suculentas, marantas e cactos são algumas delas. Essas espécies costumam se desenvolver em um ritmo mais lento e exigem baixa frequência de rega.

Uma alternativa para simplificar o cultivo de mais de uma planta é recorrer a grandes vasos ou a terrários, para acomodar espécies com necessidades e manutenção semelhantes. Nos casos em que há tempo e dedicação para oferecer às plantas escolhidas, diversas são as espécies que demandam maior envolvimento no cultivo e cuidados semanais, como hortaliças, orquídeas, violetas e algumas flores e temperos.

É importante, entretanto, atentar-se às necessidades e cuidados específicos que cada tipo demanda para cultivar elas da forma correta. Outro fator essencial é selecionar um espaço adequado na residência, que proporcione as condições necessárias para o bom desenvolvimento da planta.

Ambiente ideal

O ambiente é um fator de extrema importância na escolha da planta a ser cultivada. Cada espécie tem necessidades distintas, inclusive em termos de iluminação natural. Portanto é válido atentar-se às categorias nas quais as plantas se dividem em relação a exposição à luz solar. Confira abaixo:

  • Espécies de sol: a sobrevivência dessas plantas está diretamente ligada a longas horas de exposição solar direta. Elas necessitam de cerca de 3 a 4 horas diárias de sol e são representadas por flores como petúnias, suculentas e cactos ou temperos em geral, como alecrim, salsa e manjericão.
  • Espécies de sombra: conseguem sobreviver somente com iluminação indireta, pois a exposição direta pode ser prejudicial a elas. Desenvolvem-se naturalmente em locais com pouca incidência de luz solar, como no interior de florestas e bosques. São espécies de folhagens decorativas, como lírio-da-paz e singônio.
  • Espécies de meia-sombra: durante um período do dia, adaptam-se bem à exposição direta de luz solar, mas no geral desenvolvem-se melhor em ambientes internos ou sombreados. Representam um meio termo entre as espécies acima. Alguns exemplos são: samambaias, orquídeas em geral, avencas, calateias e renda-portuguesa.

Atenção aos sinais

Para além do cuidado e da manutenção frequentes, um cultivo caprichado requer estar atento ao aspecto da planta. Crescimento acelerado e folhas murchas ou manchadas podem acusar falta ou excesso de luz e água.

Solo seco ou úmido demais também manifesta se a planta está recebendo a quantidade de rega necessária para o seu desenvolvimento. Além das necessidades específicas de cada planta, é importante atentar-se ao clima de cada estação do ano: em temporadas mais quentes, elas costumam demandar mais água; em períodos mais frios, requerem menos regas.

Substrato

Em relação ao preparo do solo, vasos com terra são a alternativa mais convencional de sustentação às plantas. Entretanto há outras opções que podem ser ainda mais viáveis, de acordo com cada espécie, como cascas de pinus, argila, isopor, areia e até mesmo água.

Na escolha do substrato, é importante informar-se sobre os nutrientes que ele possui e verificar se atende às necessidades da planta escolhida, para que ela se desenvolva com saúde. Uma vez plantada em um recipiente e com o devido substrato, é necessário atentar-se à manutenção dela, como a remoção de folhas secas e a inserção de adubo, caso necessário – esta pode ser feita, por exemplo, uma vez ao mês.

Ferramentas de plantas para iniciantes

Mulher manuseando ferramentas de plantas para iniciantes – LAGUNA

Uma forma de especializar-se no cultivo de plantas é adquirir as ferramentas corretas para o cuidado e manutenção das espécies. Nesse sentido, os principais instrumentos são: tesouras de poda, borrifadores ou regadores, luvas, pás, pacotes de sementes, manta de drenagem, substratos e vasos autoirrigáveis. Assim, quaisquer necessidades acusadas pelas plantas poderão ser atendidas usando os utensílios corretos.

Com os devidos cuidados iniciais, o cultivo de plantas tende a agregar mais conhecimento, bem-estar, qualidade de vida e benefícios à saúde, proporcionados pelo contato com a natureza. Foi pensando nisso que a Construtora Laguna projetou, no imóvel-arte PINAH, uma horta e o acesso ao Bosque das Araucárias, a fim de contemplar os moradores com o saudável convívio com a vegetação.

De conceito livre e contemporâneo, o ROC Batel também proporciona esse diferencial. Em uma passarela suspensa, os moradores podem desfrutar de uma horta coletiva e cultivar temperos que irão fresquinhos para suas cozinhas gourmet.

A Praça BIOOS, situada no endereço do próximo lançamento da Construtora Laguna, voltado ao público sênior, proporciona experiências inconfundíveis. Além de momentos de lazer e saúde com a família e com os pets, o espaço oferece mudas de temperos que poderão ser levadas para cultivar em casa.

Plantas para iniciantes no Jardim Pinah - LAGUNA

Conteúdos relacionados

  1. Mulher escolhendo roupas em closet funcional - LAGUNA
  2. Mulher com xícara na mão aproveitando conforto térmico dentro de residência
  3. Homem analisando imóveis para investidores - LAGUNA
  4. Projeto arquitetônico Parque flutuante
Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário