NASA elege as melhores plantas para purificar o ar

plantas para purificar o ar - LAGUNA

Estudo realizado pela NASA, agência espacial americana, levantou quais são as mais eficazes plantas para purificar o ar, colaborando com a saúde e o bem-estar das pessoas. Confira a seguir algumas delas.

Palmeira-fênix – Phoenix roebelenii

Palmeira na decoração - LAGUNA

A Phoenix roebelenii é uma palmeira ereta que possui um tronco simples e uma estrutura fina. O crescimento dessa espécie é lento, mas ela pode atingir de 2 m a 4 m de altura. O diâmetro do seu tronco chega no máximo a 20 cm, motivo pelo qual é definida como uma “minipalmeira”.

Suas flores são amarelas e seus frutos vinho-escuro são muito apreciados pelos pássaros. Já as suas folhas possuem um verde-escuro brilhante e têm até 1,5 m de comprimento.

Bastante utilizada tanto de forma isolada como na decoração de jardins, é uma ótima opção para pequenos espaços e para purificar o ar nos ambientes. Entretanto é importante evitar deixá-la perto de crianças, pois ela possui espinhos.

Samambaia-americana – Nephrolepis exaltata

Samambaia-americana purificar o ar - LAGUNA

Uma planta herbácea, rizomatosa e que possui folhas longas cujos folíolos dividem-se em lisos e retilíneos. Suas folhas têm coloração verde-clara e apresentam um aspecto firme, com frondes (conjunto de folhas) novas semieretas e as mais velhas pendentes.

Além disso, a samambaia-americana faz muito sucesso na decoração de interiores dos brasileiros, sendo uma das plantas mais vendidas no país.

Todas as espécies de samambaia filtram as impurezas do ar e até removem substâncias pesadas, como o mercúrio, que podem prejudicar nosso sistema nervoso. Segundo a NASA, essa espécie contribui também com a remoção de poluentes como xileno e formaldeído.

As samambaias estão entre as mais eficazes plantas para purificar o ar e pode-se encontrá-las disponíveis no mercado em diversos tamanhos, aspectos, cores e texturas.

Café-de-salão – Aglaonema modestum

Café-de-salão iniciativas sustentáveis - LAGUNA

A Aglaonema modestum, popularmente conhecida como café-de-salão, é recomendada para cultivo em casa ou até mesmo em varandas. É uma das mais escolhidas para decorar escritórios e shoppings, pois adequa-se muito bem à luz baixa e a sombras. Pode ser regada apenas uma vez por semana, o que facilita os cuidados.

No verão, indica-se deixá-la um pouco no contato com o sol, durante uns minutos, para evitar que suas folhas murchem. A altura dessa planta pode variar de 20 cm a 150 cm. Possui folhas grossas, brilhantes e resistentes, que ajudam a purificar o ar dos ambientes.

Palmeira-areca – Dypsis lutescens

Palmeira-areca filtra o ar - LAGUNA

A palmeira-areca é uma das palmeiras mais populares do mundo e é recomendada tanto para a decoração de interiores como para jardins externos. Suas folhas são bem grandes, recurvadas e verdes. Possuem detalhes amarelos e normalmente são compostas por 20 a 50 pares de folíolos – subdivisões das folhas que auxiliam na fotossíntese, respiração e transpiração.

Os frutos dessa planta são verde-amarelados e, quando maduros, ficam arroxeados. Pode-se cultivá-la em pleno sol, sob luz difusa ou meia-sombra. Também é uma planta tolerante a variações climáticas. Gosta da umidade do ar elevada e por isso não deve ser cultivada em ambientes com ar-condicionado, por exemplo.

Gérbera – Gerbera jamesonii

Gérbera na decoração - LAGUNA

Ideal para decorar ambientes que possuem cores intensas e vibrantes, pode ser plantada em vasos ou até disposta em arranjos florais. É indicada para espaços comerciais, consultórios, lojas, entre outros.

Essa planta é herbácea e fácil de ser cultivada, seja em jardins, vasos, floreiras ou até canteiros. Como é rústica, tolera solos mais secos e possui boa adaptação em regiões onde o clima é seco. Entretanto, em períodos de pouca chuva, as regas devem ser mais frequentes, de uma a duas vezes por semana.

Dragoeiro de Madagascar Dracaena marginata

Plantas que purificam o ar - LAGUNA

Possui tronco liso, em formato de lápis, com um tufo de folhas macias que podem ter detalhes vermelho-escuros. Seu aspecto remete a uma pequena palmeira, e quando cultivado de forma saudável torna-se um grande arbusto, com tronco grosso e muitos ramos.

As flores do dragoeiro de Madagascar são viscosas, e suas folhas possuem uma margem vermelha mais destacada, com partes listradas em um verde mais claro.

A Construtora e Incorporadora Laguna estimula o desenvolvimento consciente da sociedade e atualmente é a empresa com mais projetos sustentáveis do Sul do Brasil.

Pioneira na implantação do LEED Gold e Silver no país, a Laguna já conta com quatro projetos certificados por esse que é o selo verde de maior reconhecimento internacional: o condomínio Logístico São Carlos, com selos Gold e Silver; o empreendimento comercial Iguaçu 2820, com selo Gold; o escritório da Construtora neste edifício, com selo nível CI Platinum; e o residencial LLUM Batel, com a certificação Gold. O ALMÁA Cabral e o MAI Terraces estão em processo de certificação GBC Platina.

O PINAH, lançamento da Laguna, é o primeiro residencial do Brasil em processo de certificação WELL. Este selo zela pelo bem-estar dos moradores e frequentadores nos ambientes construídos e está baseado em 10 categorias: ar, água, nutrição, luz, movimento, conforto térmico, som, materiais, mente e comunidade.

Além disso, o PINAH contará com a certificação GBC Ouro, que atesta residências eficientes e confortáveis.

Leia mais: Certificação LEED e GBC Brasil: conheça os selos que constroem um futuro sustentável

Fonte: NASA elege as 17 melhores plantas para limpar o ar

Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário