O mercado de imóveis para investidores em 2021

Homem analisando imóveis para investidores - LAGUNA

Após tempos de incerteza e instabilidade econômica no contexto de 2020, o mercado imobiliário teve uma surpreendente retomada, encerrando o ano com resultados positivos. Esse cenário abriu portas a um 2021 promissor, no qual imóveis para investidores se apresentam alternativas vantajosas para obter renda extra. Saiba mais abaixo.

Mercado imobiliário reaquecido

Em contraponto ao impacto econômico provocado pela pandemia, o mercado imobiliário registrou expressivos números positivos, que demonstram uma retomada inesperada. O período de isolamento social, que levou a sociedade à redefinição de hábitos, demandas e prioridades, foi um dos fatores que estimulou o aumento da busca por imóveis.

A Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) registrou em 2020 um aumento de 74,4% nos financiamentos imobiliários em relação a 2019. Já a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) apontou que, para atender às novas demandas do mercado, 97% das maiores empresas do ramo planejam lançar novos empreendimentos em 2021.

A Construtora Laguna, por exemplo, está desenvolvendo dois futuros lançamentos para atender às demandas do mercado residencial de alto padrão curitibano. Por meio de imóveis-arte como o PINAH, o ALMÁA Cabral e o MAI Terraces, a construtora agrega tendências contemporâneas de saúde, bem-estar, natureza e conforto, nas regiões mais nobres da cidade.

Fachada do Edifício PINAH da Construtora Laguna
FACHADA SALDANHA MARINHO – PINAH

Com taxas de juros reduzidas, alta demanda e empreendimentos que proporcionam custo-benefício vantajoso, o cenário se mostra propício para investidores. A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) estima que em 2021 o mercado imobiliário irá crescer de 5% a 10% a mais que em 2020. O aumento na busca por imóveis tende, inclusive, a gerar uma forte valorização, que pode resultar em alta lucratividade para os investidores do mercado imobiliário.

Taxa Selic

No que diz respeito às taxas de juros, a atual Selic em 3,5% mantém o momento favorável para investidores, com baixo risco e boas oportunidades para os que buscam expandir suas fontes de renda e carteiras de investimento. Para o próximo reajuste na taxa Selic, que é realizado pelo Comitê de Política Monetária (Copom), está previsto um possível acréscimo de 0,75% em junho.

Diante disso, a taxa Selic reduzida proporciona oportunidades únicas e temporárias para investidores, como créditos com valores inferiores e mais acessíveis para financiamento imobiliário e o incentivo a uma maior oferta, procura e movimentação financeira no mercado.

Diversificação da carteira

Manter a carteira diversificada, com diferentes ações, é uma das maiores recomendações dos especialistas para os investidores – principalmente no contexto atual. E o mercado imobiliário tem sido visto como um dos ramos mais oportunos para expandir fontes de renda, seja para locação ou para valorização, como aponta a gestora de patrimônio TAG Investimentos.

A diversificação de carteiras pode proporcionar aumento de ganhos e a construção de um patrimônio rentável e estável. A Apê11, startup voltada aos negócios imobiliários, identificou que, no segundo semestre 2020, a busca de imóveis por investidores foi 2,5 vezes maior em relação ao primeiro semestre. A empresa também registrou que mais de 30% das vendas de imóveis foram destinadas a investidores.

O aluguel comercial ou residencial, por exemplo, assegura ao investidor rentabilidade contínua ao longo da vigência do contrato, com direito a reajustes nos valores imobiliários, aplicados anualmente pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M). Por sua vez, o investimento em empreendimentos de luxo, como os imóveis-arte Laguna, que correspondem às atuais demandas do mercado, possibilita, em caso de valorização, retorno financeiro ainda maior que o da renda fixa.

Fundos imobiliários

Os fundos imobiliários proporcionam oportunidades de rentabilidade favoráveis aos investidores por meio da compra de ativos físicos. O modelo built to suit, no qual o locador constrói ou reforma um imóvel de acordo com demandas pré-determinadas pelo locatário, também é uma boa alternativa de investimento. Por abranger contratos com vigência igual ou superior a dez anos, esse formato proporciona maior rentabilidade em longo prazo e baixo risco de vacância devido à construção personalizada.

Já os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) possibilitam a pessoas físicas ou jurídicas investir em títulos de crédito tanto com prazos curtos como com prazos longos.

Geralmente o investidor pode optar por menos risco e receber uma renda fixa pelo investimento ou optar por um maior risco e acompanhar a performance do fundo em que investiu. De acordo com a fintech de crédito online BizCapital, os FIDCs realizados por 828 fintechs brasileiras até setembro de 2020 totalizaram mais de R$ 12 bilhões.

Tipos de imóveis para investidores

Na busca por imóveis para investir, é importante analisar o cenário e as vantagens que cada categoria oferece. Os imóveis para aluguel são excelentes alternativas, tanto devido à renda extra que proporcionam como ao cenário de instabilidade financeira de 2020, que impossibilitou a aquisição do lar próprio – uma potencial vantagem para a locação de imóveis.

Com a retomada do mercado e a facilidade para a aprovação de crédito, prevê-se o surgimento de novos negócios nos mais diversos setores, o que favorece o investimento em prédios comerciais.

O investimento em pontos comerciais, por sua vez, também pode ser favorável no atual momento de retomada. Fundos de investimento imobiliário de galpões logísticos, utilizados como centros de distribuição ou armazenamento de produtos, são alternativas cuja demanda permanece constante – especialmente de empresas que operam com e-commerce.

Além da busca crescente por galpões, outras vantagens de investir nesse tipo de imóvel são: a possibilidade, em caso de localização privilegiada, de realizar negócios com grandes empresas do mercado (por exemplo, a Leroy Merlin e a Magazine Luiza); o baixo risco de vacância; e a obtenção de uma renda mensal.

A alternativa de investir em imóveis na planta mostra-se uma boa maneira de alcançar altas rentabilidades. Ela pode ser favorecida pela valorização no mercado, pelos juros reduzidos e pelas formas de pagamento simplificadas.

Os imóveis-arte da Construtora Laguna exemplificam empreendimentos com alto potencial de valorização no mercado, visto que proporcionam diferenciais de alto padrão, como localizações privilegiadas, tecnologia, design e arquitetura inovadores e certificações internacionais voltadas ao bem-estar e à sustentabilidade.

Conteúdos relacionados

  1. Mulher reaproveitando a água da chuva nas plantas- LAGUNA
  2. Mulher escolhendo roupas em closet funcional - LAGUNA
  3. Mulher praticando exercício e Homem sênior brincando com o cachorro
  4. Mulher madura bebendo vinho em sua cozinha
  5. Mulher escolhendo plantas para iniciantes - LAGUNA

Fonte: IstoÉ Dinheiro, G1, Info Money e Agência Brasil

Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário