O futuro é verde: confira as tendências de paisagismo

KAÁ

Ano após ano, a relação com a natureza tem se consolidado como um importante hábito de quem busca um estilo de vida mais equilibrado. As mudanças de comportamento nesse sentido orientam, inclusive, as tendências de paisagismo para os próximos anos, com foco em espaços sustentáveis e abertos à experimentação. Confira abaixo!

Jardins de chuva

Especialmente nas grandes cidades, o planejamento urbano passou a considerar espaços mais sustentáveis, resilientes e adaptáveis às mudanças climáticas. É nesse contexto que surgem os jardins de chuva, uma solução altamente viável para o escoamento das águas pluviais nas cidades.

Esses espaços absorvem a precipitação que flui de gramados, telhados, calçadas, pátios e ruas, drenando a água e permitindo que boa parte desse recurso seja retido no solo. Geralmente, os jardins de chuva são construídos na parte interior de um declive, com cerca de 30 cm de solo preparado para a infiltração da água.

Nessas estruturas, a água é filtrada pela vegetação antes de seguir para o sistema de drenagem subterrânea. Em Curitiba, um exemplo são os parques lineares que acompanham rios e córregos e que, com a ajuda de vegetação nativa, retêm a água da chuva e previnem enchentes. O uso de espécies locais é uma característica dos jardins de chuva, visto que elas são mais resistentes a intempéries e parasitas.

Além de uma excelente estratégia de permeabilidade urbana, os jardins de chuva ajudam na preservação da estrutura urbana, na redução do efeito das ilhas de calor e na qualidade do ar e da água.

Leia mais: Os jardins na arquitetura e seus benefícios

Cultivo de PANCs

As chamadas PANCs, plantas comestíveis não tradicionais, estão frequentemente associadas a hábitos saudáveis e sustentáveis. Hoje, mais de 350 variedades são catalogadas como PANCs, entre espécies como vinagreira, ora-pro-nóbis, caruru e capuchinha. Elas são ricas em vitaminas, contribuem para o equilíbrio nutricional e constituem uma gama de cores e sabores para complementar as refeições diárias.

No âmbito das tendências de paisagismo, as PANCs são resistentes, reproduzem-se com facilidade e fortalecem a biodiversidade. Entre suas vantagens, podemos citar: têm boa adaptação a condições climáticas, conservam o solo contra erosão, atraem polinizadores, são indicadoras da qualidade do solo e contribuem para a valorização dos pequenos produtores.

A possiblidade de cultivar o próprio alimento é uma tendência que chegou também ao mercado imobiliário. Em imóveis-arte da Laguna como o KAÁ, o VAZ Batel, o AMPIO e o TREVI Batel, o incentivo à saúde nutricional é certificado pelo selo WELL e representado por hortas coletivas. Nos residenciais, elas permitem que os moradores cultivem alimentos frescos, saudáveis e livres de agrotóxicos.

Tendências do paisagismo ecológico

O paisagismo ecológico atua em conjunto com a natureza original, em comunhão com a água, o solo, a biodiversidade e os recursos naturais disponíveis. Nesse tipo de paisagismo, predominam as práticas sustentáveis, fortalecendo ecossistemas, a gestão responsável de recursos e a biodiversidade.

Essa linha de trabalho se destaca entre as tendências de paisagismo para o futuro, com amplo respeito à natureza. Fazem parte dessa abordagem práticas como o uso de materiais naturais ou reciclados, o reúso da água da chuva, o cultivo de espécies nativas, entre outras.

Além das medidas sustentáveis, o paisagismo ecológico propõe um resgate à ancestralidade, quando o homem vivia cercado de natureza. Mesmo em um contexto moderno e urbanizado, essa linha preza por interatividade, harmonia e por estímulos ao contato próximo com áreas verdes, como se sentar à beira de um lago, pisar na grama e explorar hortas e pomares. No AMPIO e no TREVI Batel, o uso de espécies nativas é parte do paisagismo sustentável que favorece o fácil cultivo, preserva a fauna e a flora locais e contribui com a manutenção dos ecossistemas brasileiros.

O futuro do paisagismo
PAISAGISMO COM ESPÉCIES NATIVAS – TREVI BATEL

Jardins terapêuticos

Uma tendência paisagística em grande evidência na Europa e nos Estados Unidos são os jardins terapêuticos: espaços dedicados a momentos de pausa e projetados para elevar a qualidade de vida e a saúde das pessoas.

Públicos ou privados, esses jardins têm como características comuns: pontos de meditação e descanso, largas ruas para caminhadas, paisagismo com plantas medicinais, aromáticas e ornamentais e fontes ou elementos com água que estimulam os sentidos e o bem-estar.

Um projeto que inclui essa tendência do paisagismo é o TREVI Batel. Com inspiração nos jardins italianos, o imóvel-arte utiliza arbustos com floração perfumada, muros revestidos com trepadeiras, plantas floridas, jardineiras volumosas e elementos naturais que, juntos, criam uma atmosfera acolhedora e revigorante.

Internamente às torres do TREVI Batel, os pátios vegetados proporcionam jardins exclusivos aos moradores e amplo contato com a luz natural, valorizada pelo átrio: pátio central e aberto situado em meio a cada uma das torres do empreendimento. O espaço será repleto de um paisagismo deslumbrante, que cria uma ambiência única de aconchego para as residências.

A arquitetura do TREVI Batel permite ainda a circulação de ar cruzada, que gera microclimas amenos e prioriza a privacidade dos moradores, filtrada pela vegetação. No projeto, todas as referências se traduzem em um paisagismo contemporâneo que faz do jardim uma extensão dos ambientes internos e externos.

Na Galeria Laguna, clientes e visitantes podem conhecer em detalhes as práticas sustentáveis e os diferenciais de paisagismo dos imóveis-arte da construtora. Localizada na Av. do Batel, 1713, a Galeria Laguna funciona de segunda a sábado, das 9h às 20h, e aos domingos, das 10h às 17h. Aguardamos a sua visita!

Fonte: Revista Casa e Jardim

Posts relacionados

  1. restaurante minimalista
Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Saiba mais

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário