Por dentro de Curitiba: curiosidades sobre a capital paranaense

ônibus vermelho característico de Curitiba - LAGUNA

Consagrada como cidade modelo, Curitiba se destaca no Brasil pela qualidade de vida que proporciona, abrangendo desde mobilidade urbana de excelência até boas práticas de sustentabilidade. Entre pontos turísticos, construções e fatores culturais, diversas são as curiosidades sobre a capital paranaense que fazem dela uma cidade instigante e repleta de histórias para contar. Confira abaixo alguns fatos curiosos sobre Curitiba.

Bus Rapid Transit

Conhecida pela mobilidade urbana de qualidade, Curitiba foi a primeira cidade do mundo a implantar, por meio de uma Rede Integrada de Transporte (RIT), o sistema Bus Rapid Transit (BRT) – em português, ônibus de trânsito rápido. O BRT da capital paranaense foi criado em 1974 pelo então prefeito Jaime Lerner, arquiteto e urbanista de formação.

Desenvolvido para aprimorar o fluxo de passageiros e a mobilidade urbana, evitando atrasos, o BRT implantou em Curitiba vias exclusivas para os ônibus expressos – as famosas canaletas. A contribuição de Lerner à cidade consolidou o sistema integrado de transporte que otimiza o deslocamento por 14 municípios da região metropolitana e é mundialmente reconhecido.

O primeiro calçadão do Brasil

Primeiro calçadão do Brasil está entre as curiosidades sobre a capital paranaense – LAGUNA

Em 1972, enquanto o País ampliava ruas e criava avenidas de trânsito rápido, iniciativa impulsionada pela chegada de uma grande frota de veículos, a capital paranaense estreou o primeiro calçadão do Brasil. Mesmo diante da discordância de muitos comerciantes, que pensavam que a falta de acesso para carros prejudicaria as vendas, a Rua XV de Novembro tornou-se o primeiro calçadão exclusivo para pedestres do país.

O local foi construído em um final de semana e estreado por crianças convidadas pela prefeitura, com papéis e tintas para pintar e desenhar na rua. Ali também surgiu a conhecida Rua das Flores, na qual, durante vários anos, sempre aos sábados, crianças da cidade participavam de atividades artísticas no petit-pavé do calçadão.

Com a criação do calçadão, a população que transitava pelo centro da cidade passou a desviar o trajeto apenas para contemplar as floreiras da Rua XV e para caminhar pela praça linear. O aumento do número de pedestres ocasionou com o tempo o fortalecimento do comércio local. Dessa forma, os comerciantes que antes se opuseram à ideia perceberam o impacto positivo do calçadão em seus negócios.

Jardim Botânico

Jardim Botânico está entre as curiosidades sobre a capital paranaense – LAGUNA

A região do Jardim Botânico, um dos principais pontos turísticos de Curitiba, era conhecida como Capanema no século XIX, pois o respeitado cientista Barão de Capanema era proprietário dessas terras.

Amante da natureza, Guilherme Schüch – o Barão de Capanema –, cultivava em sua chácara um horto com pomares e plantas exóticas que em 1880 foi considerado por Dom Pedro II como um dos melhores do Império. Em homenagem ao Barão e à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, em 1991 o Jardim Botânico de Curitiba foi inaugurado na região.

Presença polonesa

Foto do Memorial da Imigração Polonesa em Curitiba – LAGUNA

Atrás apenas de Chicago, Curitiba é a segunda cidade das Américas com maior número de descendentes de poloneses. Diversos imigrantes europeus foram responsáveis pela colonização da capital paranaense, como poloneses, alemães, portugueses, ucranianos e italianos.

Em razão disso, há diversos memoriais pela cidade que remetem a esses povos, como o Memorial da Imigração Polonesa. Nele os visitantes deparam-se com casas construídas nos moldes da imigração polonesa, utensílios domésticos utilizados pelos imigrantes, produtos típicos e demais itens que remetem a crenças e hábitos culturais.

Em homenagem à presença polonesa na cidade, Curitiba abriga também o Portal Polonês, localizado na Rua Mateus Leme. Ele representa o marco dos 120 anos da chegada dos primeiros imigrantes poloneses ao Paraná.

Ópera de Arame em 75 dias

Ópera de Arame um monumento da cidade de Curitiba no Paraná – LAGUNA

Outro fato entre as curiosidades sobre a capital paranaense envolve a Ópera de Arame, famoso ponto turístico da cidade. Em somente 75 dias o local foi construído e inaugurado, no ano de 1992.

A apresentação de estreia, que marcou a abertura da Ópera, foi o clássico “Sonho de Uma Noite de Verão”, de William Shakespeare. O espaço também foi palco do 1º Festival de Teatro de Curitiba, evento que se tornou tradicional na agenda cultural curitibana.

Primeiro edifício giratório do mundo

No bairro Ecoville está situado o primeiro prédio giratório do mundo – outro pioneirismo entre as curiosidades sobre a capital paranaense. O edifício nomeado Suíte Vollard compreende 11 apartamentos que podem girar 360º em qualquer sentido, levando cerca de uma hora para realizar uma volta completa. Mesmo com tal inovação, o imóvel não obteve sucesso nas vendas e, devido a isso, acabou sendo abandonado.

Construções como a Ópera de Arame e o Jardim Botânico reforçam como a capital paranaense se destaca também por sua arquitetura autoral e histórica. No ramo imobiliário, empreendimentos como os imóveis-arte da Construtora Laguna agraciam a cidade com design inovador, arquiteturas diferenciadas, tecnologia e integração com a natureza.

Conteúdos relacionados

  1. Mulher praticando exercício e Homem sênior brincando com o cachorro
  2. Pessoa cuidando de orquídeas para o cultivo - LAGUNA
  3. Foto dos Edifícios de Curitiba
  4. Foodtechs no mercado alimentício
  5. fachada-rua-flavio-dallegrave
  6. Design sensorial aplicado nos empreendimentos Laguna
  7. Projeto arquitetônico Parque flutuante

Fonte: Curitiba Cult, Curitiba de Graça e Gonzaga Imóveis

Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário