Entenda mais sobre árvores que atraem pássaros

Pássaro

Preservar a fauna local é uma maneira de retribuir ao meio ambiente, contribuindo com a harmonia da natureza. Por isso, a Construtora Laguna presenteou Curitiba com o Jardim PINAH, em um espaço com araucárias preservadas, e irá plantar outras árvores da Mata Atlântica brasileira que contribuirão para atrair aves da região.

Além de favorecer a integração entre espaços urbanos e natureza, árvores nativas contribuem para a reprodução das plantas por meio da distribuição de pólen realizada por pássaros. Assim, é interessante optar pelo plantio de árvores regionais, o que mantém a qualidade nutritiva do solo para todas as espécies do entorno. A seguir, a Laguna separou uma lista que conta mais sobre algumas árvores nativas que atraem aves. Confira!

Paineira (Chorisia speciosa)

Paineira

Presente em praticamente todas as regiões do Brasil, a paineira é uma árvore muito utilizada no paisagismo urbano, em parques e praças, devido à beleza das suas flores rosas. Pode chegar a até 30 metros de altura, e suas flores são polinizadas por beija-flores e borboletas.

Embaúba (Cecropia pachystachya)

Embaúba

A embaúba é uma árvore presente em vários estados do país e pode atingir 7 metros de altura. Ao longo do ano, ela produz frutos que atraem várias espécies de pássaros, como tucanos, pica-paus, sanhaços, tuins, jandaias, gaturamos, arapongas, andorinhas, sabiás, entre outros.

Pitangueira (Eugenia uniflora)

Pitangueira

Ótima para quem tem pouco espaço, essa árvore nativa da Mata Atlântica necessita de pouca manutenção e pode atingir 4 metros de altura. Ela produz as deliciosas pitangas, que além de agradarem o paladar humano, também atraem espécies de pássaros, como bem-te-vis, jacus, arapongas, sabiás, sanhaços e gaturamos.

Copaíba (Copaifera langsdorffii)

Copaíba

Essa árvore pioneira é muito resistente, está presente na maior parte dos estados brasileiros e pode chegar a até 15 metros de altura. Seus frutos são pequenos e amadurecem entre dezembro e março, atraindo aves de diferentes espécies, como sabiás, jacus e jacutingas.

Jerivá (Syagrus romanzoffiana)

Jerivá

Essa palmeira nativa do Brasil atinge de 8 a 15 metros de altura, possui folhas longas, de até 4 metros de comprimento, e é utilizada em projetos de paisagismo com o objetivo de oferecer um aspecto imponente e tropical. Ao longo do ano, o jerivá produz frutos que atraem araras, papagaios, periquitos, jandaias, tucanos, jacus, mutuns, bem-te-vis, sanhaços, tico-ticos, gaturamos, saíras, entre outros pássaros.

Preservar as árvores nativas é essencial para o meio ambiente. Por isso, algumas das espécies mencionadas serão plantadas no Jardim PINAH junto às 13 araucárias nativas preservadas no espaço de 3.000 m². Além disso, a estrutura do jardim propõe contemplação e interação com a natureza local, com viveiro de mudas, comedouro para pássaros, pet park e brinquedo infantil. O espaço está aberto ao público, das 9h às 18h30, na Alameda Presidente Taunay, 680.

No terreno do Jardim PINAH será construído o mais novo empreendimento Laguna, o PINAH, que oferecerá aos seus futuros moradores residências suspensas com todo o conforto, bem-estar e sofisticação. Acesse o site e conheça mais sobre o imóvel.

Related Posts

  1. Árvores
  2. Mulher andando
  3. Painel solar
  4. Jardim Secreto
  5. Espaços com paisagismo: benefícios para as cidades e pessoas - Construtora Laguna
Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

Deixar um comentário