Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Construtora Laguna

Inspire-se nas mulheres mais competentes e poderosas à frente de grandes séries de TV para se tornar uma líder no meio corporativo.

Olivia Pope – Scandal

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Olivia Pope - Construtora Laguna

Olivia Pope é diretora de uma empresa de gerenciamento de crises. Ela sabe o que quer e não tem medo de se impor. Tendo a intuição como sua maior aliada, a primeira pergunta que Olivia faz aos seus clientes é o que eles realmente querem.

Ao pontuar os objetivos, fica mais fácil traçar as estratégias que farão você alcançar sua meta com sucesso e dentro do tempo estipulado.

Claire Underwood – House of Cards

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Claire Underwood - Construtora Laguna

Claire dá muito valor à sua rede sólida de contatos e às amizades. Por isso, mantenha relações estreitas com seus contatos e saiba como fazer um bom networking.

Trabalhar em um espaço comercial que transmita credibilidade, localizado em um grande eixo comercial, pode facilitar a criação de uma rede de contatos relevante. O MAI Work, por exemplo, oferece espaços inspiradores e elegantes para grandes profissionais.

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - MAI Work - Construtora Laguna

Carrie Mathison – Homeland

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Carrie Mathison - Construtora Laguna

Para Carrie, não existe trabalho que não possa ser feito, missão dada é missão cumprida.

Essa determinação é uma lição importante sobre proatividade e eficiência.

Annalise Keating – How to Get Away with Murder

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Annalise Keating - Construtora Laguna

Advogada e professora universitária, Annalise ensina como ser uma verdadeira líder. Ela motiva seus funcionários por meio de desafios, fazendo questão de retribuir as suas conquistas.

Cookie Lyon – Empire

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Cookie Lyon - Construtora Laguna

A maior lição que podemos aprender com Cookie Lyon é que devemos trabalhar apenas com situações para as quais existe solução.

Não é vantajoso identificar cada problema que temos na carreira se não procurarmos alternativas para resolvê-los. Foco e paciência, sempre!

Meredith Grey – Grey’s Anatomy

Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV - Meredith Grey - Construtora Laguna

A médica ensina que se existe algo que você quer com todo o coração, você não deve pensar nem por um segundo em desistir.

Analise todos os caminhos que podem levar você até seu objetivo, e procure maneiras de manter-se motivado.

Leia também: O que é Design Thinking

 

Desde 1996, a Construtora e Incorporadora Laguna vem desenvolvendo empreendimentos únicos, que possuem arquitetura diferenciada e design inovador. Além disso, somos a construtora com mais projetos sustentáveis do Sul do país. Visite nosso site e saiba mais: http://construtoralaguna.com.br/

Conheça mais sobre a Laguna

3 comentários em “Lições para aprender com as mulheres mais poderosas das séries de TV

  • Confira 4 grandes verdades que eu aprendi com a série Homeland:

    1ª: “São as mentiras que nos desfazem. As mentiram que nós achamos precisar para sobreviver. ” – Carrie

    O mundo corporativo nos parece muito duro e, por vezes, demasiadamente injusto. E, em cima dessa questão, nos agarramos insistentemente a algumas “verdades não verdadeiras” que nada mais são que puras mentiras. Mentiras das quais acreditamos precisar para sobreviver nesse mundo.

    E a maior mentira que acreditamos, principalmente num momento de crise mundial, é que a empresa onde trabalhamos é a nossa única opção, que sem ela não temos mais nenhuma oportunidade ou que não há mais nenhuma luz no fim do túnel. Isso é uma mentira que muitas vezes nos dizemos por acreditar que precisamos dela para sobreviver.

    Por causa dessa crença, o profissional deixa de ver o outro lado da estória, não experimenta coisas novas, não enxerga novas possibilidades. Para-se no tempo! Esquecemos que cada dia é um novo dia para aprender, para mudar, para crescer e empreender.

    Não estou propagando uma rebelião contra as empresas onde estamos atualmente, tampouco dizendo que a nossa empresa é ruim, e muito menos estimulando uma mudança de emprego.

    O que estou tentando dizer é que nada é tão absoluto que não possa mudar, que não possa ser melhor. Perder um emprego não é bom, com certeza, mas pode ser o primeiro passo de uma grande mudança. E isso é uma verdade… todas as oportunidades de mudanças podem te levar a dar um pontapé inicial para você se questionar e encontrar o seu caminho. A ver realmente uma luz no fim do túnel, e que não é um trem em sua direção. Acreditar que você está no local onde você quer estar, ou que você faz algo que realmente ama, essa é uma verdade e é nisso que devemos acreditar.

    2ª: “O que nós sabemos? Muito pouco, é isso que sabemos. Mas na nossa linha de trabalho, às vezes muito pouco é o suficiente.” – Saul

    Diariamente somos invadidos por um milhão de informações, jornais, revistas, internet, blogs, eBooks, e-mails, Facebook, Twitter, LinkedIn e etc. Informações que nossas mentes recebem e muitas vezes não têm o tempo nem a qualidade necessária para analisarmos, para verificarmos ou validarmos. Informações que recebemos como verdadeiras.

    E eu me pergunto se esse número imenso e intenso de informações nos fazem melhor, nos ajudam a aprender e apreender mais aquilo que realmente é sério, necessário e importante. E novamente me pergunto: O que nós sabemos? Muito pouco, é isso que sabemos! Mas por que muito pouco?

    Primeiro porque nem sempre quantidade é importante e sim a qualidade do que se está lendo ou ouvindo. A qualidade do que está sendo escrito.

    Segundo porque necessariamente nem sempre precisamos de muitas ou todas informações que chegam até nós. O sentimento de perfeccionismo nos leva a buscar incessantemente um maior número de informações e que na maioria das vezes, são completamente desnecessárias.

    Precisamos entender que, muitas vezes muito pouco é o suficiente… às vezes o ótimo é inimigo do bom. Busque as informações que lhe são verdadeiramente úteis, leia, compile e faça seu trabalho… às vezes muito pouco é o suficiente! É mais do que suficiente!

    3ª: “Às vezes, eu juro por Deus, as pessoas são suas próprias inimigas. ” – Carrie

    Sim, nós mesmos somos nossos próprios inimigos. Usamos nossas fraquezas contra nós mesmos. Quem nunca se sentiu abatido? Quem nunca se sentiu frustrado? Quem nunca se sentiu desmotivado? Quem nunca procrastinou?

    Frustração, fraqueza, desmotivação, indisciplina, falta de foco…tudo isso se traduz, na minha opinião, numa única palavra: acomodação! E o que fazer para vencer tudo isso e não se deixar levar por esse inimigo? Como deixarmos de ser nossos próprios inimigos?

    O profissional tem que estar disposto a sair de sua zona de conforto! Tem que estar disposto a levantar e caminhar na direção daquilo que se quer conquistar.

    E se queremos conquistar, temos que nos defrontar com pessoas. Temos que aprender novas habilidades. Trabalhar em áreas diferentes. Temos que apresentar novas ideias. Assumir riscos, trabalhar duro. Temos que agir e sermos diferentes.

    Não seja seu próprio inimigo. Não se deixe acomodar. Saia de sua zona de conforto e comece a mudar a partir de agora. “Mudar é preciso”.

    4ª: “Por que matar um homem quando você pode matar uma ideia?” – Nazir

    Tudo o que somos, entendemos e vivemos é o que constrói nossas ideias. Essas ideias vêm carregadas de valores, de vivência, de experiência de tudo o que fomos até agora. São essas ideias que nos fazem caminhar e nos levar ao ponto crucial de nossas vidas: o sentimento de realização.

    “Por que matar um homem quanto você pode matar uma ideia? ”
    As nossas ideias são recheadas dos ingredientes mais verdadeiros de nós mesmos. E por isso temos que cuidar delas, temos que protegê-las.

    Quando dedicamos nossas horas de trabalho a um projeto, empresa ou negócio, estamos dando o que é melhor em nós como profissionais. Quem não gostaria de receber um elogio pelo trabalho realizado? Quem não gosta de se sentir produtivo? Importante na cadeia de trabalho? Quem não gosta de ser considerado um ótimo profissional?

    Mas nem sempre o mundo corporativo vem de encontro a essas necessidades profissionais, às vezes uma palavra dura, um feedback mal realizado, uma avaliação mal aplicada vem e desmorona nossos ideais profissionais, mas não podemos deixar que isso se torne uma verdade em nossas vidas. Péssimos gestores, equipes não produtivas, colegas de trabalho difíceis, falta de profissionalismo, empresas sem uma cultura organizacional profunda, tudo pode vir e tentar matar nossas ideias.

    Não devemos permitir que matem nossas ideias!

    Vire o jogo, dê a volta por cima e vá ao encontro daquilo que realmente importa. Foco no crescimento, no seu desenvolvimento, nas suas atitudes e na sua vida profissional. Eles podem matar um homem, mas nunca nossas ideias. Elas são quem nós somos! Elas muitas vezes nos definem e nos completam. Não deixem suas ideias morrerem!

  • Um soldado americano dado como morto após ser preso no Iraque volta para casa depois de oito anos de cárcere. Nada demais, não é? Apenas uma boa história de reencontro, um símbolo da coragem e do patriotismo.

    Para Carrie, uma oficial de operações da CIA, não acha a história tão boa assim e luta para provar que Brody, o soldado que voltou das cinzas, mudou de lado e se tornou um terrorista. Mais do que lutar contra o possível traidor americano, a luta de Carrie é com seus próprios demônios psicológicos e com seus superiores que não acreditam em sua teoria.

    Entre incertezas, suspense e muita tensão, Homeland ainda consegue trazer a tona romance e política. Não é a toa que esse thriller psicológico conquistou milhares de fãs ao redor do mundo. Demorou, agora é a vez de Homeland ganhar seu espaço aqui…

    Homeland 2×04 – New Car Smell
    “- Eu perdi uma coisa uma vez. Eu não vou… Eu não posso deixar isso acontecer de novo.” — Carrie
    “- Isso foi há 10 anos. Todo mundo perdeu algo naquele dia.” — Saul
    “- Todo mundo não sou eu.” — Carrie

    “Os pontos estão lá, Carrie, mas você ainda não os conectou.” — Saul

    “- Você vai me visitar na prisão?” — Brody
    “- Eu provavelmente vou estar em uma cela ao seu lado.” — Carrie

    “Você é a pessoa mais forte que eu conheço.” — Saul para Carrie

    “Porque matar um homem quando você pode matar uma ideia?” — Nazir

    “- Está sendo um dia muito complicado.” — Saul
    “- Sua vida é um dia muito complicado.” — Mira

    “Eu tenho essa sensação de que as coisas vão ficar bastante malucas em breve. Sua mãe vai precisar de você. Quando eu não estiver por perto. Me prometa que você vai cuidar dela.” — Brody para Dana

    “- Eu não entendo como você pode confiar nessas pessoas durante um minuto sequer depois do que eles fizeram pra você.” — Maggie
    “- Eu confio no Saul. Ele vai estar lá para segurar minha mão e é só por uns dias.” — Carrie
    “- Você diz que isso é sobre patriotismo, mas nós duas sabemos que essa não é toda a história. Parte de você quer fazer isso.” — Maggie

    “- Eu gostei de você, Carrie.” — Brody
    “- Eu amei você. (a equipe entra e prende Brody) Se as circunstâncias tivessem sido completamente diferentes. Você é uma desgraça para a nossa nação, Sargento Nicholas Brody. Você é um traidor e um terrorista, e agora é hora de pagar por isso.” — Carrie

    “Você partiu o meu coração, sabe. Foi fácil pra você? Foi divertido? Por sua causa, eu questionei minha própria sanidade, eu fui internada em uma instituição mental. Eu perdi meu emprego também. Eu perdi meu lugar no mundo. Eu perdi tudo.” — Carrie para Brody

    “Às vezes, eu juro por Deus, as pessoas são suas próprias inimigas.” — Carrie

    “O que nós sabemos? Muito pouco, é isso que sabemos. Mas na nossa linha de trabalho, às vezes muito pouco é o suficiente.” — Saul

    “Eu esperei por você porque eu queria tanto que você estivesse vivo, mas então eu estraguei tudo. Eu não esperei tempo suficiente, eu estraguei tudo, mas eu não posso continuar pagando por isso.” — Jessica

    “Eu estou pensando em todas as coisas que acontecem na vida das pessoas. Que as une ou as separa. Os milhões de pequenos eventos, coincidências… as forças exteriores.” — Saul

    Homeland 2×12
    “Eu tenho isso desde a faculdade. Eu escrevi um manifesto de 45 páginas declarando que eu havia reinventado a música. O professor para quem eu entreguei isso me acompanhou para a Saúde Estudantil. Eu nem estava na aula dele. Você não fez nada, Saul. Eu apenas nasci assim.” — Carrie

    “Você estava certa.” — Saul para Carrie

    “São as mentiras que nos desfazem. As mentiram que nós achamos precisar para sobreviver. Quando foi a última vez que você disse a verdade?” — Carrie

    “Você sabe como todo mundo diz que você é louca? Você é mais louca do que isso.” — Brody para Carrie

    “Você é a pessoa mais esperta e mais burra que eu já conheci.” — Saul

    “Ninguém mais vai acreditar em você. Nós temos que ir. Nós temos que ir agora!” — Carrie

Deixar um comentário